Este site destina-se apenas a pessoas que tenham permissão legal de consumir bebidas alcoólicas no seu país ou território.

Loja do Vinho by Agrovinhos

Beira Interior

A Denominação de Origem Beira Interior foi criada a 2 de Novembro de 1999, resultado da aglutinação das regiões de Castelo Rodrigo, Cova da Beira e Pinhel, que passaram a sub-regiões desde então. Tem um passado histórico vitivinícola que remonta à fundação da nacionalidade portuguesa, está localizada no interior centro de Portugal, tem cerca de 16 000 hectares de vinhas e uma grande variedade de castas. Destacam-se nas brancas a Síria, Fonte Cal, Malvasia, Rabo de Ovelha e Arinto e, nas Tintas, a Rufete, Bastardo, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

 
Ler mais...
 

A Denominação de Origem Beira Interior foi criada a 2 de Novembro de 1999, resultado da aglutinação das regiões de Castelo Rodrigo, Cova da Beira e Pinhel, que passaram a sub-regiões desde então. Tem um passado histórico vitivinícola que remonta à fundação da nacionalidade portuguesa, está localizada no interior centro de Portugal, tem cerca de 16 000 hectares de vinhas e uma grande variedade de castas. Destacam-se nas brancas a Síria, Fonte Cal, Malvasia, Rabo de Ovelha e Arinto e, nas Tintas, a Rufete, Bastardo, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

Os vinhos são influenciados pela montanha, rodeados pelas serras da Estrela, Marofa e Malcata e pela altitude com variações entre os 400 e os 700 metros. Os solos são de origem granítica na sua maioria, sendo os restantes essencialmente de origem xistosa. O clima da região é muito agreste, com temperaturas negativas no Inverno e Verões muito quentes e secos.

Resultam vinhos brancos de grande exuberância aromática e muita frescura e, nos tintos, vinhos com aromas complexos a frutos silvestres e especiarias, aliados a uma frescura marcante.

As regiões da Beira Interior incluem a Beira Baixa e a Beira Alta. É uma região que produz vinhos muito distintos fruto dos diversos climas existentes em cada sub-região Távora-Varosa e Lafões.

As adegas cooperativas produzem quase todo o vinho da região, apesar de, cada vez mais, surgirem no mercado vinhos de pequenos e médios produtores.

Lafões é uma pequena região no norte do Dão com poucos produtores. Apesar disso, os vinhos tintos da região são especialmente reconhecidos pela sua luminosidade enquanto os brancos são caracterizados por elevada acidez. As castas Amaral e Jaen são as mais utilizadas na produção de vinho tinto, enquanto as castas Arinto, Cercial e Rabo de Ovelha são as preferidas na produção de vinho branco.

Távora-Varosa é uma região de pequena dimensão, todavia muito relevante na produção de espumantes. As castas brancas são as predominantes na região (Malvasia Fina, Cerceal, Gouveio, Chardonnay). As castas tintas mais plantadas são a Touriga Francesa, Tinta Barroca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Pinot Noir. Apesar da produção da região ser liderada por espumantes, também são produzidos brancos frescos e tintos suaves.     

 
Minimizar
 
A mostrar de 2 produtos. Ordenar por
1
A mostrar de 2 produtos. Ordenar por
1